FORAVE
Escolas Profissionais, Notícias

A FORAVE sabe fazer e as empresas sabem – 30 Anos ao Serviço do Ensino Profissional

Considerada como uma referência na formação e qualificação de jovens e adultos para os setores de alta empregabilidade da região, a FORAVE situa-se no concelho de Vila Nova de Famalicão na região altamente industrializada do Médio Ave, com uma atividade no setor secundário bastante superior à média nacional e com necessidades permanentes de recursos humanos qualificados.

De iniciativa privada e de natureza associativa, a FORAVE contou desde a sua criação em 1990, com o apoio dos agentes de desenvolvimento local, tendo como associadas estratégicas as grandes empresas da região que fazem parte dos seus Órgãos de Direção.

Um dos factores de sucesso da FORAVE é a postura visionária do seu Projeto Educativo, que lhe permite antecipar as necessidades formativas das empresas, preparar pessoas para a vida ativa, encaminhar candidatos para os processos de recrutamento, antever as competências profissionais mais valorizadas, contribuir para o aumento da empregabilidade, fomentar o empreendedorismo e a inovação no ambiente escolar e acompanhar a evolução e o desenvolvimento tecnológico.

A FORAVE nunca se desviou dessa missão, o que lhe tem valido a manutenção de uma posição de fiabilidade no meio industrial em que se insere e tem contribuído, também, para superar as dificuldades de um mercado cada vez mais competitivo e a volatilidade das políticas de apoio à formação profissional.

O histórico da FORAVE comprova a constante assertividade nas suas opções formativas. Em 2014, foi pioneira na abertura do Curso de Polímeros, visionária, em 2007, com o pedido à Direção Geral dos estabelecimentos Escolares de abertura de um Curso para as Indústrias Alimentares, soube adaptar e especializar o Curso de Gestão à Gestão Industrial da Produção, tem sido persistente e tem crescido qualitativamente nas áreas de Eletrónica e Automação e na Manutenção Industrial.

A FORAVE tem feito um caminho distinto e o retorno é visível no envolvimento das empresas na formação, no aumento da participação dos parceiros na vida escolar e na promoção do mérito e da excelência entre os alunos. Cada vez mais, são desenvolvidos projetos tecnológicos, no âmbito das PAP, para as empresas. Os estágios são pensados em função da empresa. O recrutamento é realizado dentro da escola e a comunicação entre escola/empresas nunca foi tão ágil.

Na FORAVE, o ambiente escolar é muito próximo da realidade industrial e o contacto dos alunos e professores com as empresas faz parte da rotina da escola. Procuramos fomentar a utilização das tecnologias, estimulamos a capacidade dos alunos colocando-lhes desafios ao nível da elaboração de projetos e participação em concursos nacionais e internacionais. Trabalhamos as competências linguísticas integrando a língua inglesa no contexto tecnológico e centramos a educação e a formação no desenvolvimento das competências transversais e profissionais, preparando os alunos para a vida e para a carreira.

Os alunos são preparados para intervir em equipamentos sofisticados, assegurar o seu bom funcionamento através da reparação e adaptação de sistemas elétricos, electrónicos, pneumáticos e hidráulicos de automação industrial. Podem ainda programar, automatizar, desenhar peças mecânicas e construir sistemas mecânicos. Na nossa região muitos dos técnicos de polímeros encontram emprego na indústria automóvel e têm que estar bem preparados para conviver e cumprir com normas de qualidade e de sustentabilidade e estar a par das tecnologias mais avançadas, nas áreas de moldação, injecção, extrusão e impressão 3D. No laboratório da área alimentar os alunos criam novos produtos, testam o seu comportamento e fazem o controlo da qualidade. Nas empresas convivem com os mesmos processos em escala industrial e com normas rigorosas de controlo, higiene, segurança e qualidade alimentar. Os alunos de gestão têm a empresa pedagógica H.O.M.E dentro da própria escola. Deslocam-se entre departamentos em vez de salas de aula. Por vezes desenvolvem tarefas no departamento de Marketing. Quando é necessário vão ao Departamento de Planeamento e Operações e aprendem contabilidade no departamento de Finanças.

Todos os alunos realizam estágio nas empresas e podem aprender a desempenhar várias tarefas profissionais. Mas, também podem optar por realizar o estágio no estrangeiro, ao abrigo do programa ERASMUS+.

Existe uma consciência coletiva na comunidade educativa de que para sobreviver é necessário estar um passo à frente, mostrar disponibilidade para aprender com os parceiros, ser flexível, promover uma cultura de criação de valor e arriscar. Esta postura tem sido valorizada pelos associados ao ponto de fazerem fortes investimentos no apetrechamento dos laboratórios com equipamentos modernos e software de suporte às áreas de mecânica, electricidade, automação e contabilidade.

A Escola não se basta a si própria. É fundamental que reúna um conjunto de parceiros comprometidos num projeto social sustentável, criador de sinergias e impulsionador do desenvolvimento territorial em que se insere, para poder criar as respostas certas e promover a empregabilidade dos seus jovens diplomados. A sustentabilidade da FORAVE está diretamente relacionada com a sua imprescindibilidade junto do seu público alvo e das empresas, o que exige de toda a comunidade um grande esforço para manter o nível de qualidade do processo formativo e educativo e reflecti-lo nos elevados números de empregabilidade e no aumento da procura e sucesso dos alunos no ensino pós-secundário.

Esta realidade tende a aumentar com a internacionalização das empresas e a globalidade do mercado de emprego e a FORAVE está a acompanhar esse processo com a participação no Programa ERASMUS+, que neste momento já envolve cerca de 200 pessoas em mobilidades, staff training, estágios, job shadowing e participação em associações internacionais. 

Os tempos que vivemos acabaram por acelerar o processo de internacionalização a partir de casa e favoreceram uma adaptação rápida às novas tecnologias. A Escola está mais preparada para enfrentar e acompanhar a nova SOCIEDADE DIGITAL.

Manuela Guimarães
Diretora FORAVE

Reconhecida pela sua especialização nas áreas de Electrónica e Automação, Manutenção Industrial, Gestão da Produção e Qualidade Alimentar e por ser a única escola da região que tem o Curso de Transformação de Polímeros, a FORAVE continua a ser uma escola de referência no meio industrial pelo alinhamento que existe entre a formação que realiza e as competências que as empresas necessitam.

 

Na FORAVE, os alunos são preparados para intervir em equipamentos sofisticados, assegurar o seu bom funcionamento através da reparação e adaptação de sistemas elétricos, electrónicos, pneumáticos e hidráulicos de automação industrial. Podem ainda programar, automatizar, desenhar peças mecânicas e construir sistemas mecânicos. Na nossa região muitos dos técnicos de polímeros encontram emprego na indústria automóvel e têm que estar bem preparados para conviver e cumprir com normas de qualidade e de sustentabilidade e estar a par das tecnologias mais avançadas, nas áreas de moldação, injecção, extrusão e impressão 3D. No laboratório da área alimentar os alunos criam novos produtos, testam o seu comportamento e fazem o controlo da qualidade. Nas empresas convivem com os mesmos processos em escala industrial e com normas rigorosas de controlo, higiene, segurança e qualidade alimentar. Os alunos de gestão têm a empresa pedagógica H.O.M.E dentro da própria escola. Deslocam-se entre departamentos em vez de salas de aula. Por vezes desenvolvem tarefas no departamento de Marketing. Quando é necessário vão ao Departamento de Planeamento e Operações e aprendem contabilidade no departamento de Finanças.

A FORAVE aproxima o melhor dos dois mundos, a Escola e a Indústria. O ambiente escolar é muito próximo da realidade industrial e o contacto dos alunos e professores com as empresas faz parte da rotina da escola. O resultado é visível na qualidade da formação dos alunos e no seu sucesso profissional.

Tal como na indústria os alunos desenvolvem muitos projetos e em conjunto aprendem a cooperar, a comunicar, a liderar e a serem mais autónomos. Para que os nossos alunos possam acompanhar a exigência tecnológica da Indústria e ter acesso às melhores condições de formação fazemos grandes investimentos, com o apoio dos nossos parceiros, no apetrechamento dos laboratórios com equipamentos modernos e software de suporte às áreas de mecânica, electricidade, automação e contabilidade. 

Todos os alunos realizam estágio nas empresas e podem aprender a desempenhar várias tarefas profissionais. Mas, também podem optar por realizar o estágio no estrangeiro, ao abrigo do programa ERASMUS+. 

Anualmente, os melhores alunos da FORAVE são distinguidos pela escola e pelas empresas com a atribuição de prémios de mérito. Grande parte dos nossos alunos optam por trabalhar no final do curso, mas muitos outros, preferem continuar a estudar em instituições do ensino superior.

 

A FORAVE nunca se desliga dos seus alunos e acompanha-os, mesmo depois de saírem da Escola, mantendo ao seu dispor o Observatório de Emprego e as ofertas que nos vão chegando diariamente.

Diretora FORAVE Manuela Guimarães
FORAVE

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *